SÍNDROME DO PENSAMENTO ACELERADO: conhece?

É assustador os dados atuais da OMS sobre depressão, 20% da população mundial sofrerá da dor mais profunda do ser humano, querido leitor, estamos falando de 1,4 BILHÕES de pessoas. Preocupante, não? E se eu disser que 80% da humanidade, independente da idade, sofre da Síndrome do Pensamento Acelerado, a SPA* (irônico a sigla ser o nome do local que usamos para relaxar).   

Essa Síndrome, como o nome diz, trata-se de um conjunto de sinais e sintomas como: dor de cabeça e musculares, cansaço ao acordar, falta de memória e atenção, irritabilidade, intolerância a situações contrárias, sofrer por antecipação (a chamada ansiedade).

Na verdade essa Síndrome é a alteração do processo de formação do pensamento que leva-nos a viver em outros momentos fora de realidade e do agora e ainda nos deixa presentes incômodos e inconvenientes em forma de sintomas corporais.      

Mas o que tem a Depressão a ver com essa tal Síndrome? 

Estão ligadas, porque a segunda antecede a primeira ou também as encontramos juntas.

Muitos ainda não acreditam que isso é uma realidade, que existem adolescentes sofrendo quietos de uma Síndrome, você iria se espantar se perguntasse a eles se sentem os sintomas acima. Precisamos parar de acreditar que crianças e adolescentes não tem problemas e portanto não precisam se preocupar com nada, logo não podem ter nada disso. Nós vivemos num mundo turbulento que nos faz ensinar a uma criança a mexer num tablet e no note e não ensinamos a se tornarem pessoas preparadas emocionalmente. 



Não é difícil encontrar pessoas bem sucedidas que não sabem lidar com as pessoas, com as próprias emoções e as emoções do outro. Que não possuem uma base emocional verdadeira, que conta com aprendizados vindos das falhas. Acredito que todos somos treinados a ser um sucesso em tudo e isso é bom, mas e quando vem o fracasso, quando não dá certo, quando não concordam contigo, quando chega o problema? O que é feito de verdade? Não me refiro aqui a essa filosofia capitalista de que temos que lutar, fincar pé, ir a todo custo...me refiro as emoções, porque embora essas atitudes sejam propagadas como boas, na verdade, não podemos afirmar isso, retroceder também pode ser bom, parar também, SE as emoções estão controladas, SE você se sente bem e não num tormento interno, vivendo dia após dia num estresse sem tamanho.

Nossas atitudes, nossa falta de inteligência emocional está adoecendo a todos nós, a sociedade TODA padece desse mal, do descontrole das emoções, do turbilhão de pensamentos inúteis e infrutíferos, da falta de repouso e ainda acham isso normal, como se fosse um status. Incrivelmente temos um pensamento, inconsciente acredito, que nos diz que ser assim, cheio de sintomas que demonstram que você é mil por hora, é simbolo de status, é cool, é chique. Pois é, realmente é preocupante, somos vitimas de uma epidemia que não detectamos, que não agimos contra, que está levando a todos.

Pense nisso e se analise, não podemos deixar de passar esse filtro em nós, é preciso, de forma urgente, mudarmos isso no mundo e devemos começar analisando e conhecendo o nosso próprio mundo.

Reflexão é a porta!

Para te ajudar ainda mais indico esses vídeos que podem abrir algumas portas e portões:










Paz e Bem!
Ana Paula Barros
Salus in Caritate

Fonte de embasamento:

*Cury, A., Ansiedade. Ed Saraiva.



 

AFINAL, O QUE É SER TEMPLO DO ESPÍRITO SANTO?

Olá, paz e bem

Todos escutamos esse versículo "Vós sois Templo do Espirito Santo", escutamos tanto que parece já não produzir o impacto que isso significa. Você sabe o que São Paulo tinha em mente quando escreveu que somos Templo? O que é ser Templo do Espirito Santo? 



Hoje, aqui, faremos um retorno e uma atualização de um ensinamento antigo da Igreja, baseado nas pesquisas da autora Jo Croassant e com isso iniciamos uma série sobre o corpo como Templo do Espirito Santo e todos os pontos que essa tema pode nos levar a tratar. Para que exista uma compreensão da profundidade desse tema, faremos uma análise sobre os locais existentes numa catedral e anteriormente no Templo de Salomão e o nosso corpo. Você ficará impressionado com as semelhanças e ainda conseguirá fazer uma conscientização da função do corpo carnal, das faculdades como inteligencia e afetividade. Compreendendo o Templo é possível entender o esforço que atualmente se investe na banalização do corpo, as crescentes doenças que possuem como fundo a falta de aceitação do próprio corpo ou ainda possuem a intenção de destruí-lo.

Abaixo você encontrará a formação sobre o tema. Já te adianto que existem muitos componentes novos que te ajudarão muito na sua relação com seu corpo, na vivência da castidade e no cotidiano da espiritualidade.

Aproveita e se inscreve no canal para ficar por dentro de novas formações. 



Deus te cubra de benção e proteção!
Paz e bem

Ps: para refletir um pouco mais escuta essa música aqui.

Inscreva-se no canal aqui

Grupo no face aqui

Face aqui

Insta: salusincaritate

Twitter: @salusincaritate

Séries de Formação deste Apostolado



Damas da Rainha aqui

Viver Bem| Espiritualidade Diária aqui

Meditação Cristã (Oração Mental) e Exercícios Espirituais aqui

Augusto Cury (podcast) aqui

ApEGO e DesapEGO aqui

Meditação do Santo Terço aqui

Consagração Total a Jesus por Maria aqui

Homem e Mulher aqui

Eucaristia aqui

Dons do Espirito Santo aqui 

12 ATITUDES DE UMA MULHER DE VERDADE| Homem e Mulher 06




A mulher de Provérbios 31 é o espelho para as características femininas, da mulher virtuosa. Em complemento as características masculinas já publicadas aqui, hoje refletiremos sobre as características femininas, dessa forma poderemos exercer de forma correta o aprimoramento e a busca pelo José e pela Maria.

Primeiro

Digna de Confiança: tudo que lhe é atribuído é feito, nunca deixa nada para trás

Segundo

Bondade. Exerce a bondade no equilíbrio entre ser auxilio e não capacho de alguém.

Terceiro

Trabalho. Existe uma diferença do contexto masculino, que é para prover a família, a mulher é para expressar quem ela é interiormente, por isso, a mulher necessita ter certo laço afetivo com o trabalho.

Quarto

Resolve problemas. Também difere do masculino, transforma o problema em oportunidade num contexto mais interno, emocional, existencial.

Quinto

Disciplina. Como falo sempre, a disciplina é difícil e necessária, mas é ela que nos faz colocar as coisas certas como prioridade. Falo muito mais sobre isso no vídeo abaixo.

Sexto

Busca Oportunidades. A mulher de provérbios é empreendedora e isso é num contexto diferente do que nós estamos inseridas, o trabalho tem um fim maior: de expansão do interior e auxilio ao próximo.

Sétimo

É forte. Mas é possível sermos fortes sendo frágeis e a força da mulher esta na sua fragilidade. A mulher precisa se ver como frágil para poder abraçar a força que vem de Deus. Falo mais sobre isso no vídeo, dessa onda da mulher que finge ser forte e não é, realmente, uma Mulher Forte.

Oitavo

Aprecia e é grata. Uma mulher que vê belezas pela vida e esta em oração de gratidão, principalmente nos trabalhos que foram tão menosprezados pela onda do feminismo, como os trabalhos domésticos e simples ou no trabalho de educar os filhos. Encontrar aí a nobreza da vocação.

Nono

Ser habilidosa. Ter a capacidade de fazer algo bem, se dedicar a se aprimorar em algo. Falo muito mais sobre isso no vídeo, pois hoje vivemos numa época de mulheres atarefadas e completamente inábeis.

Décimo

Ajudar sem se perder de si mesma. Nós somos auxiliares, criadas para ajudar, quando não ajudamos somos incompletas. Portanto, devemos encontrar formas de ajudar as pessoas.

Décimo Primeiro

Planejamento. Uma mulher organizada é diferente de uma mulher ansiosa, falo mais sobre isso no vídeo abaixo, pois temos uma onda enorme de procrastinação e outra onda enorme de ansiedade entre a mulherada.

Décimo Segundo

Cuidado. Devemos encontrar o equilíbrio entre cuidar dos outros e de nós, e aí entra a noção de se doar totalmente sem se perder, falo mais sobre isso no vídeo abaixo.

Abaixo falo muito mais sobre esses pontos, assista e se inscreva no canal para ter acesso a outras formações e áudios gratuitos:





Ana Paula Barros
Abraços

5 VIRTUDES DE SÃO JOSÉ QUE TODO HOMEM DEVERIA IMITAR| Homem e Mulher 05





As virtudes e a masculinidade tem uma relação profunda, uma se desenvolve com o progresso da outra e para a nossa formação como homem e mulher e o relacionamento entre ambos, é importante termos espelhos que nos levam a contemplar a vontade de Deus se realizando ainda nessa terra, tanto para o homem como para a mulher. Claro que para isso temos os santos e dentre eles aquele que foi escolhido para ser o protetor do Senhor, São José um exemplo de virtudes:

Virtude é prática do bem exercida livremente. 

Primeiro

A bondade de São José fez com que ele fugisse da cidade na tentativa de proteger Maria e o bebê, pois, ao fugir dava indicio de culpa protegendo Maria de ser apedrejada.

Segundo

Fé e Prudência. Sabendo que fez a coisa certa, "sempre andar na vontade de Deus" isso é a , São José dorme e é em sonho que o anjo fala com ele, ou seja, um homem justo e de fé, que faz o que precisa ser feito.
E por fim a prudência, é a capacidade de escolher bem, decidir pelo bem em qualquer circunstância. Isso ele fez indo embora para proteger Maria e depois voltando para Ela pela orientação do anjo.

Terceiro

Justo. Esse atributo é bem importante na Bíblia, "Deus escuta a voz do justo". O justo é aquele que dá a Deus o que devido, portanto, aquele que cumpre os preceitos e a vontade de Deus. Como vimos aqui isso é uma das bases da masculinidade segundo o coração de Deus.

Quarto 

Fortaleza. É a capacidade de manter-se firme nas dificuldades e ter constância na prática do bem. Isso podemos ver quando ele se vê com Maria prestes a dar a luz sem nenhum teto sobre a cabeça ou quando Ela recebe uma profecia no templo e ele não recebe nenhuma,,, ou seja, Ela e Jesus iriam sofrer e ele não estaria lá.

Existe um santo que diz que São José amava tanto Jesus que Deus Pai o levou antes para que pudesse ser feito o sacrifício do Senhor, pois São José se colocaria na frente para O proteger, tamanho o zelo e amor que tinha por Aquele que sabia ser Deus feito homem.

Quinto

Caridade, que é amar a Deus e ao próximo. São José doou toda a sua vida para proteger Jesus e Maria.


Saiba! Acesse e se inscreva no nosso canal do Youtube para ficar por dentro das formações e áudios:




Paz e Bem!

Ana

DIFERENÇAS ESPIRITUAIS e de DONS entre o HOMEM e a MULHER| Homem e Mulher 02

Este texto e vídeo pertence a uma série, para melhor compreende-lo sugiro que leia e assista (aqui e aqui). 

O homem, mulher e Deus, uma relação trinitária. O nome de Deus é Iahweh, esse nome em hebraico possui quatro nomes, o tetragrama sagrado, yod vav .

Notamos, que temos o yod também presente no nome do homem e temos presente no da mulher. Assim, para a execução da sua função real, o homem e a mulher precisão estar ligados a Deus, a fonte.

Quando o homem e a mulher se afastam de Deus, não existe uma relação trinitária, somente o fogo destruidor.



Outro ponto interessante e importante são as palavras Zarakh veNekeva, traduzido como macho e fêmea.

Zarar, homem, significa  lembrar-se, tornar atual. O homem celebra a obra criadora de Deus, gerando e celebrando culto. Ele luta pela terra e pela criação, para tornar a sua vocação primeira real: ser senhor e rei sobre ela.

É interessante ver que como tem o papel de prestar culto, de celebrar a obra criadora, cabe a ele o papel de sacerdote, esse na Igreja domiciliar ou comunitária. Também lhe cabe o sustento e a relação com o exterior. Sabia que no judaísmo os homens devem seguir 613 mandamentos para se manter voltados para Deus através da observância da lei. O homem deve cumprir os preceitos, deixo vocês com a reflexão sobre a realização ou não desse ponto.

Nekeva, mulher, significa receptáculo, espaço interior. Feita para acolher, consolar e dar a vida. Meditativa por natureza, meditando a palavra em seu coração como Maria. Mais religiosa por natureza, no judaísmo ela é dispensada de seguir as 613 mandamentos da lei judaica. É a alma, responsável pelo interior da casa e até do interior das pessoas (educação, cultura, espiritualidade).

Conta-se que Santo Efrem, primeiro cantor da mulher em Maria, estava a rezar e pediu a Deus que  fosse ensinado pela primeira pessoa que lhe aparecesse ao chegar a cidade. A primeira pessoa foi uma prostituta, ela lhe olhava fixamente, ele ficou perturbado e lhe perguntou porque ela o olhava daquela maneira. Ela respondeu "Homem, olha o solo, pois tu foste tirado da poeira; quanto a mim, posso te olhar, eu fui tirada de ti".

Informações adicionais, no vídeo abaixo:

0:47- Nós e Deus
2:27 - Zarakh
3:51 - Dons do Homem
9:00 - Nekeva
9:56 - Dons da Mulher




Paz e bem.

Livro Mulher Sacerdotal
Jo Croassant

10 SINAIS DA DEPENDÊNCIA AFETIVA| Treinamento Damas da Rainha 12






Hoje aqui, falaremos sobre Dependência Afetiva, esse assunto faz parte do que falamos anteriormente sobre Carência. Vamos falar sobre 10 sinais que, normalmente caracterizam uma dependência afetiva. Dessa forma será mais fácil fazer uma auto análise da sua história atual ou passada.

Esse tema leva a aceitação e a superação. Lembrando que para solucionar qualquer um dos pontos abordados, é preciso ter consciência e depois se dedicar a exercícios espirituais.

No vídeo abaixo você encontrará os pontos e também algumas reflexões sobre comportamentos frequentes em nós mulheres que nos tornam iscas fáceis para uma Dependência Afetiva. Também sugiro que assista os outros vídeos sugeridos, que oferecem uma base sobre a identidade masculina e feminina, além das diferenças espirituais entre homem e mulher.


A Dependência Afetiva é uma consequência de uma falta de nutrição afetiva que, por sua vez gera o que todos chamam de "vazio".

Todos temos sede um amor incondicional e que suporte práticamente tudo, no entanto, quando buscamos esse tipo de amor nos outros e não o recebemos, então, encontramos a carência.

Primeiro

Essa busca pelo amor incondicional e por consequência a frustração de não encontrá-lo, gera o medo do abandono.

Assim temos uma relação de "amor" que busca suprir sua sede de amor total no outro, que por sua vez não corresponde, gerando aquele vazio, mesmo estando acompanhado. Um amor que tem medo de ser abandonado, o que não é em si amor, o medo é o oposto do amor.

Segundo

Doar-se ao outro não é perder-se de si mesma. A doação faz parte da vocação da mulher. A dependência afetiva possui essa característica interessante, ocorre uma deturpação da doação característica do ato de amar, a pessoa passa então a acreditar que esta se doando e o outro não esta correspondendo, mas o que esta a fazer é se perder de si mesma, na tentativa de amar. O que não acontece - o amor -, pois alguém que esta perdido de si mesmo não pode se encontrar com outro alguém e amá-lo e também não consegue receber amor. É como enviar uma carta para uma casa que não existe no endereço indicado, uma casa que sumiu.

Também é importante lembrar que a pessoa pode não estar a corresponder mais por que ela havia se apaixonado por uma pessoa e essa pessoa se perdeu, logo ela não encontra mais aquele alguém amado na carcaça de gente que esta a sua frente.

Essa carcaça é justamente o que sobra depois da dependência afetiva, a pessoa se perde tanto de si mesma que não mora mais em si mesma, nem se reconhece no que faz, fala ou escolhe para si - muitas só notam que se perderam depois de um bom tempo e até mesmo depois de se afastar.

Enfim, digamos que achou que estava amando e foi se perdendo ... o que não é de forma alguma amor. O ato de amar gera encontro com o outro e conosco.

Terceiro

Esse sinal eu chamo de "alma doída", tudo doí, tudo é ruim e a pessoa não consegue ver um ponto positivo na história daquela relação. Lembrando que isso pode acontecer em amizades, relacionamentos familiares e etc.

Qualquer coisa a pessoa espana! Ou chora ou fica irada ou para de falar com a pessoa ou se acha a última formiga do formigueiro de tão injustiçada e abandonada.

Quarto

Tem a vida baseada no exterior. Ou seja, o que importa é o que o outro pensa, acha, fala. O que é uma prisão horrível, um mini inferno interior. Basicamente as falas mais ditas são "fizeram comigo", "falaram de mim"...

Todos somos muito susceptíveis as opiniões alheias, mas tomar consciência disso e tentar encontrar a sua opinião, em meio tantas alheias já é um bom e trabalhoso caminho.

Quinto

Segurança Interior. Muitos acham que a insegurança é algo exterior, que pessoas inseguras ficam assim de acordo com o ambiente em que estão, mas não é bem assim... a insegurança é interior, muitos são inseguros dentro de si mesmos e de suas vidas, dentro do próprio corpo, como se morassem numa casa que não lhes pertence.

Sexto

Achar que a felicidade esta no outro. Esse ponto esta em todos os livros de auto ajuda do mundo, mas parece que não é muito fácil entender isso, não é mesmo? Entender que a felicidade não é  um cofrinho no fim do arco íris da relação humana. E que as pessoas não estão aqui para fazer com que encontremos esse cofrinho nelas, até porque elas também estão procurando o cofrinho. Assim, na verdade, a relação humana é uma busca pela felicidade. Uma ajuda mútua.

Sétimo

Auto responsabilidade. "No final a decisão é sempre nossa" como diz Santa Faustina, nós temos que tomar a decisão de nos responsabilizarmos pela nossa felicidade e sair desse vórtice atual e escravizante de vitimismo que todos estão mergulhados. Nessa onda do "fizeram comigo", a "a culpa é do fulano que fez isso...". Afinal a relação é feita por mais de uma pessoa, não é mesmo? E nós temos um presente lindo que se chama livre arbítrio e que deve ser usado com sabedoria.

Oitavo

Não programe seu dia a dia baseada em outra pessoa. Essa vai para as meninas e seus namorados, especialmente, meninas e mulheres carentes que fazem as coisas do dia baseado no querer do outro alguém.

Entenda!

- É importante fazer tudo junto?

- É

- É normal você não fazer coisas que gosta ou acha importante - principalmente em relação a religião ou crescimento pessoal - por que o outro não quer ir?

- Não.

O limiar entre o companheirismo e a dependência é bem tênue e pode estar presente em relações mil por esse mundo à fora, camufladas de "companheirismo". 

Não é correto colocar sua experiência consigo mesma ou com Deus à mercê de outra pessoa. Na verdade é aí que começa a série "perdida de mim".

Nono

Não idolatrar o companheiro. Nem o que é, nem o que será. Ou seja, nem o seu namorado, nem aquele José esperado.

Esse primeiro comportamento alimenta a carência e o segundo, para aquelas que estão esperando, alimenta a ilusão de que você não pode ser você mesma até que chegue o príncipe no cavalo branco.

Se lembre cada moça e mulher tem uma vocação feminina que deve ser desempenhada mesmo que você não esteja casada ou na vocação "externa" que Deus incutiu em você.

Décimo

Insegurança Emocional x Carência

A insegurança emocional é mais baseada nos olhos dos outros sobre você, o olhar do outro é importante para a nossa formação, mas pode também ser a origem do nosso afastamento de nós mesmas.

A carência é uma busca por preencher o vazio, citado anteriormente, que muitas vezes encontra uma parceira fiel na insegurança emocional, pois assim passa a nutrir-se com as opiniões dos outros.

Essa distinção que parece tão simples e pouco prática nos ajuda a observar nossos comportamentos, assim como nos possibilita melhorar pontos importantes nos relacionamentos buscando sempre mais usar os relacionamentos para o crescimento interior e não para a sua destruição.

Outras sugestões:










Ana Paula Barros

Abraços

10 AFIRMAÇÕES SOBRE TEOLOGIA DO CORPO

A Teologia do Corpo é uma compilação de 129 palestras que São João Paulo II deu em suas audiências de 1979 a 1984. Elas são um tesouro de profundidade teológica sobre o significado de ser homem e mulher e a relação de ambos com Deus. Aqui estão 10 citações surpreendentes:

1. Os homens e as mulheres carregam a imagem divina.
O homem, a quem Deus criou macho e fêmea, carregam a imagem divina impressa no seu corpo "desde o início." O homem e a mulher constituem dois modos diferentes de "ser um corpo" na unidade do que é a imagem humana (mais sobre aqui, aqui). 
02 de janeiro de 1980




2. O homem e a mulher foram feitos um para o outro.
O homem sozinho não realiza totalmente esta essência [de ser uma pessoa]. Ele percebe que só pode existir "com alguém" - e ainda mais profunda e completamente - por existir "para alguém"... A comunhão de pessoas significa existir num recíproco "para", numa relação de recíproco dom.
09 de janeiro de 1980

3. Nossos corpos nos permitem tornar-se um dom para os outros no amor.
O corpo humano inclui desde o início ... a capacidade de exprimir o amor, aquele amor no qual a pessoa se torna um dom - e por meio deste dom - realiza o significado do seu ser.
16 de janeiro de 1980

4. O corpo revela o mistério do amor de Deus para os seres humanos.
O corpo, e só ele, é capaz de tornar visível o que é invisível: o espiritual e o divino. Ele foi criado para transferir para a realidade visível do mundo o mistério escondido desde tempos imemoriais em Deus [o amor de Deus pelo homem], e, assim, a ser um sinal disso.
20 de fevereiro de 1980

5. O casamento é a revelação mais antiga do Plano de Deus.
O casamento é a "revelação mais antiga (manifestação) do plano [de Deus] no mundo criado, com a revelação definitiva e manifestação - a revelação de que Cristo amou a Igreja e se entregou por ela", conferindo a seu amor redentor um caráter esponsal e significativo.
08 de setembro de 1982

6. O casamento é a união de uma só carne.
Casamento ... é o Sacramento no qual o homem e a mulher, chamados a tornar-se "uma só carne", participam de seu amor criador de Deus. Eles participam nele tanto pelo fato de que, criado à imagem de Deus, eles são chamados por causa desta imagem para uma união particular (communio personarum), e porque esta mesma união tem desde o início a bênção da fecundidade .
15 de dezembro de 1982

7. Como Cristo ama a Igreja
O marido é, acima de tudo, aquele que ama e a esposa, por outro lado, é ela quem é amada. Pode-se até arriscar a ideia de que a submissão da esposa ao marido, entendida no contexto de toda a passagem de Efésios, significa acima de tudo a "experiência do amor." Isto é tanto mais que esta submissão está relacionada com a imagem da apresentação da Igreja à Cristo, o que certamente consiste em experimentar o seu amor.
 01 de setembro de 1982

8. A vocação do matrimônio exige uma compreensão da Teologia do Corpo.
Aqueles que buscam a realização de sua própria vocação humana e cristã no matrimônio são chamados, em primeiro lugar, para fazer esta teologia do corpo, cujo início encontramos nos primeiros capítulos do Gênesis, o conteúdo da sua vida e do comportamento. Como é indispensável um conhecimento profundo do significado do corpo, na sua masculinidade e feminilidade, ao longo do caminho desta vocação! A consciência precisa do significado esponsal do corpo, do seu significado de geração, é necessário.
02 de abril de 1980

9. A sexualidade humana é um dom de si no casamento e procriação.
O ato conjugal ..., "ao mesmo tempo" une marido e mulher na intimidade mais estreita "e em conjunto os torna capaz de gerar uma nova vida." Para que tanto um quanto o outro cresçam "através da estrutura fundamental." Então segue-se que a pessoa humana (com a necessidade própria da razão) deve ler ao mesmo tempo o "duplo significado do ato conjugal" e também a conexão indivisível entre o significado unitivo e o significado procriador do ato conjugal. Aqui estamos lidando com nada mais do que a leitura da linguagem do corpo em verdade.
11 de julho de 1984

10. Cristo é o modelo para o casamento cristão.
Cristo manifesta o amor com que Ele a amava [a Igreja], dando-se por ela. Que o amor é uma imagem e, sobretudo, um modelo do amor que o marido deve mostrar a sua esposa no casamento, quando os dois são unidos no temor de Cristo.
25 de agosto de 1982

Fonte: original CatholicLink

Sugestões de vídeos do nosso canal do Youtube sobre Teologia do Corpo, não se esqueça de se inscrever por lá para ficar por dentro das formações em vídeo e áudio: 










Paz e Bem!
Abraços,
Ana